30 de junho de 2014

Achados da Ju

Em Bate-Papo

E aí, minha genten? Como estamos por aí? Por aqui na velha correria e preparando uma nova lujinha pra vocês. Sei que o ritmo daqui, da Fanpage e do Instagram deu uma diminuída, mas juro pra ti que foi necessário. Tem horas que vem tudo ao mesmo tempo e me faço aquela pergunta: “Por onde começo, hein?” Enquanto vou achando as respostas em meio a muito trabalho, queria saber quem aí conhece um dos últimos projetos da minha amiga Ju Amora?

É o Achados da Ju, onde ela reúne gente interessante com trabalhos diversos, vinda de todo canto do Brasil e do mundo. São sete artistas ao todo e ó eu entre eles? Me achando nos Achados! Mas como não comemorar esta escolha feita por alguém tão especial? Como não agradecer por tamanha generosidade? Pra quem acompanha o blog, sabe da minha amizade com Amorinha e todo sentimento que temos uma pela outra. Lembra do nosso encontro? Só fez confirmar o que pensava: por vezes me pego viajando, olhando pro alto e pensando em quem, por aí, em algum lugar você vai encontrar pra te fazer melhor, pra te deixar mais feliz? Loucura? Nem tanto, pois acredito que tudo está conectado. E foi por meio desta conexão e com uma em Confins que me deixou um bagaço, que cheguei à Amora. Que chegamos uma a outra e espero que o universo faça este encontro permanecer vivo até a gente ficar banguela <3

AJ

A primeira artista de quem te falo é a Renata Miwa. Ela é uma ilustradora e artista plástica de São Paulo. Formada em Publicidade, a Renata foi editora e designer de duas grandes revistas de circulação nacional, mas largou tudo, foi para Nova Iorque onde mergulhou nos estudos das artes por seis meses. Voltou a todo vapor, dando vazão de forma linda pra o que ela já fazia. Ela desenvolve seu trabalho em materiais como madeira, papel, cerâmica, digital. Vem aqui também pra saber mais dela, mas antes, confere esta belezura:

 

Foto: Acervo pessoal e Fanpage

Foto: Acervo pessoal e Fanpage

Outra de quem sou fã é a Andrea Loyola, da Lily & Puka. Na verdade, conheci a Andrea antes dos Achados no Instagram e quando vi que a Ju fez este convite a ela, comemorei. A Andrea é de Sorocaba – SP e passeia por várias técnicas também, dentre elas o feltro, crochê, ilustração e a argila polimérica. É com esta última que ela faz pingentes fofos e coloridos. Todos à mão!

 

Foto: Sala Ilustrada e Achados da Ju

Foto: Sala Ilustrada e Achados da Ju

Quem também conhecia antes do projeto e que já tem suas artes lindas no Achados é a Bayá, de Teresina – PI. A conheci por meio da Urban Arts, não lembro de onde (acho que de SP) onde ela ia expor mais uma vez. Vi pelo Instagram e em apaixonei. Troquei logo uma ideia com a Bayá, elogiando sua arte. Depois a gente se falou de novo sobre um rímel mágico da Maybelline que me faz ficar com cílios de drag, adhoro. Só agora lembrei que esqueci de dizer onde achei pra Bayá! O pior que não lembro o nome do lugar, uma galeria made in china na Paulista. Segundo minha tia era uma cópia da Galeria Pagé. Perdão, Bayá! Mas então, psicóloga por formação é uma artista nata, fazendo retratos de meninas e mulheres desde os 14 anos. Segundo a própria Bayá, sua arte foge dos padrões acadêmicos. É feita de uma forma intuitiva e ela mesma foi desenvolvendo sua técnica, cheias de referências do que a rodeia ao longo dos anos. Hoje expõe em várias galerias do país. Olha que lindeza!

 

Foto: Fanpage

Foto: Fanpage

 O artista Rage Art também tá nos Achados. Fiquei feliz e instigada em conhecer o trabalho deste cara. Quando o descobri por meio da Amora, fui fuçar sobre o Rage. Ele é de Extrema – MG, um artista visual, de rua, ilustrador, músico experimental e como ele diz, bípede e alfabetizado. A arte dele é muito, mas muito boa, crítica, humorada, muitas vezes ácida. Verdadeira doses do que precisamos diariamente. Te toca sem muito esforço. Se comunica diretamente de maneira clara. É uma intervenção. Urbana ou individual. Pro Achados ele disponibilizou  as caixinhas de remédio. A-d-o-r-e-i!

 

Foto: Achados da Ju

Foto: Achados da Ju

E a Amora encontrou bemmm longe o trabalho dos artistas da Doomsday, de Zagreb, Croácia. São colares em placas de metal com motivos desenhados à mão. E eu quero uma assim que eles chegarem ao Brasil. Fato.

D1

A Aline Vieira é de Santos – SP e também a conheci por meio do Achados. Achei singular, de uma leveza danada a arte que ela faz com aquarela e nanquim. Neste contraste, a arte da Aline transmite aquela vibe boa, da paz, energia do bem em seus traços fluídos. É claro que fiquei fã!

AV5

Por fim, diz que tem uma baiana do zoião que também vai tá por lá e é a que vai levar costurices pro Achados, confirmando a proposta do projeto: cabe todas as linguagens. Não se fala muita coisa sobre ela, mas uma fonte soltou que ela é jornalista e designer de interiores, que mora em Vitória da Conquista – BA, adora coisa fofa, costura e decor acessível, mas não é nada meiga e solta palavrão como quê. Dizem também que é chorona e sorridente. Vai entender. Também falaram que tem a mente inquieta, quer fazer tudo e mais um pouco ao mesmo tempo e que por isso fala com um ar de doida de vem em quando. Olhando pro nada e arregalando o zói, que  já é grande. Mas o que posso dizer sobre ela é que ela adora o que faz, seja peça em tecido, em madeira, o que for e que ela tá muito feliz e muito honrada em fazer parte deste grupo tão bom! O que ela faz, cê confere em breve, muito em breve. Dizem que ela é um costureira virginiana, cricri, detalhista, chaaaaata pra caramba, por isso demora. Mas a bichinha é gente boa!

Viu quanta gente massa? Perde tempo não, vai conhecer o Achados da Ju e acompanha tudinho!