15 maio 2014
Sem categoria

Bazar Ógente – Apertos e carinhos

Aí  tô eu chegando ao Bazar Ógente, descendo a rampinha pra entrar e dou de cara com um tanto de cor, combinações super criativas, material diferenciado e uma menina super estilosa, de olhos pequenos e cheios de brilho. Era a Pri, da A Sacoleira. Conheci a Pri lendo a Ju Padilha e parei por tempos em todas as redes dela. Fiquei olhando toda a autenticidade do trabalho. Toda criatividade que é transformar algo tão simples como o plástico usado em sacolas de feira com tecidos e grelôs em sacolas, bolsas e necessaires. As fontes de inspiração são inúmeras e estão bem perto, no popular, na feira, da religiosidade, nos materiais inusitados como além da sacola de feira, toalha de mesa e tapete de cozinha. A estética te surpreende, o que é melhor.

Sp13

E a etiqueta bordada em feltro? Cara, muito, mas muito linda. Original, brasileiro, vibrante. Pura arte. Pude me aproximar mais da Pri e vi quão sensível e cheia de bom humor ela é. Ria muito com várias colocações dela. Pior que ela falava com cara séria, o que me fazia sorrir mais ainda. Garanti uma pecinha da Pri e um aperto, pois não sou besta 😀 Um beijão, Pri, já com saudades!

Sp10

Quando virei à esquerda, ó quem já tava lá arrumando as banquetas, luzes pelo chão, uma verdadeira instalação artística dentro do evento? Amorinha querida! Nem preciso mais apresentar esta minha amiga, né? Tem um post só sobre nosso encontro e quão amiga ela é pra mim <3 A Ju Amora participou pela primeira vez do Bazar, na sexta-feira. E quando vendia suas banquetas, o cliente recebia não só uma peça linda de arte pra sua casa, mas abraço carinhoso e muita boa vibração. É claro que queria isso pra mim também, né? É mesmo o feminino do Amor!

Sp11

E olha qual banqueta veio parar aqui em casa? Uma Kokeshi linda! Pra aumentar minha coleção! Morri…poft…. Pera, morri não. Quando voltei, na hora do check in falei com a moça: ” Moça, isto é uma peça de arte de uma artista plástica, minha amiga e PRECISO que ela vá no meu colo” Aí a moça ficou toda ressabiada, cheia de onda. Qué qué esso fia, tá achando que titia é Bin Laden? Ok. Fui obrigada a aceitar que ela abrisse, revirasse tudo e olhasse. Daí soltou: ” Ahh, que legal”. Claaaaaaro que é legal, né, ninha? Ju amora é coisa phynna <3 Quem quiser ter uma dessas na sua casinha, é só acessar a página dela. Este mês, amora, generosa como sempre, inaugurou uma seção muito boa na página dela. É o “Achados da Ju” onde ela reúne alguns artistas, com criações diferenciados que entregam seus produtos pra todo o Brasil por meio da Ju. E eu num tô lá, genten? Mês que vem minhas pecinhas chegam pro “Achados” e já já quem se interessar, pode acessar. Que honra poder tá dentro deste projeto da Amora. Gratidão eterna a esta querida amiga.

Sp12

Ao lado, ao ladinho da Ju Amora tava outra Ju mais que querida, a pequenininha Ju Padilha. <3 Na verdade, quando parei na banquinha dela falei: “Ei menina, vaza daí, vai chamar tua mãe.” Hahaha mentchera! Mas é que a Ju é tão mimosa que parece uma menina mesmo. Quando a gente se viu a primeira vez, no início do ano, a impressão foi essa. E marido também a adorou, achou o jeito dela super da paz, tranquilo e é mesmo. A Ju tem um trabalho lindo com tiaras e presilhinhas em fitas de cetim, gorgurão e outras. Além de divinos LINDOS e corações mensageiros bem autênticos. Como historiadora, a fonte de ideias também tá no Brasil, no nosso povo, gostos, costumes, diferenças. Acho isso lindo. E o bacana é que ela gosta de experimentar, tentar novos materiais, como tecido para sofá, por exemplo. Ela também já passou por aqui, lembra? O que vale é criar e isso ela sabe fazer como ninguém! Se a apertei? Oxe, claro. Carinho assim não pode passar em branco.

Sp14

E o que voltou dela comigo além da amizade, carinho e sorrisos foram as mini amelies, peça que namoro há tempos e este divino que adoro mais que tudo! A Ju também oferece oficinas, então quem tá em Sampa, se joga, pois vale a pena. E cê pode acompanhar tudo dela, tanto pelo Insta @jupadilha, quanto pela Fanpage e ficar por dentro das datas. Ainda este mês vai ter uma que, se pudesse, já tava lá. Perde não, povo… ah se morasse perto. Beijo, Juju querida! Saudades também <3

Sp15

E ali ao lado da Ju, a querida Sinhana! Tu tá tendo noção que tava todo mundo junto misturado ali na hora? Eu fiquei baratinada, não sabia que apertava primeiro. A Ana Sinhana foi a primeira crafter de quem comprei na net. Quando comecei a costurar, a elegi como minha musa costureira inspiradora hahaha <3 Ai que ela fica tímida quando digo isso! Mas é verdade.

Sp16

Mas é sério, além das peças lindas e diferentes, a Ana faz umas combinações incríveis de tecido. Ah e claro que garanti uma Sianinha dela. Esta bolsinha que pode ser usada de diversas formas. Sou fã e não nego. Obrigada, Sinhana querida!

Sp17

Eu já tava meio zonza de tanta emoção. Minha bochecha doía de sorrir e meu rosto não sustentava mais o tamanho da minha boca e a quantidade de dentes. Mas aí encontro a Eglá e pronto.. Não apertei a bichinha, amassei a menina, sem vergonha! Quando vi uma moça alta, magra, toda phyna com cara de boneca, logo a reconheci! Conheci o trabalho dela procurando sobre bonecos na net e fiquei encantada com o Madame Trapo. É um trabalho completo pra mim, desde concepção, criação, fabricação de peças muito, mas muito criativas, lúdicas e autênticas. As peças linkam com literatura, história da arte, da moda, cinema, gastronomia, música, enfim, tudo. Desde que a conheci trocamos algumas ideias. Uma delas é sobre nosso nome, que amamos, Eu, Eveline e ela, Eglair. Mas como a gente passa perrengue por isso! Ó gódi! Já recebi a alcunha de Evelise, Emeline e a incrível Ewerlin! Tive de adotar Eva pra facilitar, porque até o Eve Mota virava Ed Mota quando saí de casa pra morar em outra cidade. E a Eglá é confundida com homem muitas vezes, tipo: :” Seu Eglair está?” Oooo gentchy! Nem é tão difícil assim, hein? Pega leva conóis! hahaha 😀  Além disso, a Eglá oferece oficinas também por SP. Então, aproveita você que mora em Sampa. Não deixa passar a chance de criar com esta pessoa tão querida. Um beijo, Eglá!

Sp18 copy

E não parei de apertar gente querida por aí. Na sexta, depois que falei com as meninas na entrada do salão, perguntei logo pela Fran. Ela já apareceu aqui, lembra? Neste post conto sobre nosso encontro num almoço e como a Fran foi generosa e carinhosa me apresentando alguns lugares e histórias da Vila Madalena. Fran é dona da Francine Lacerda – Criações Têxteis e diga aí se ela não parece aquelas bonequinhas retrôs? Toda! O estilo das costuras da Fran é lindo e faz a mulher ficar com a cintura bem marcada e romântica. As saias midi por exemplo são de uma graciosidade tamanha. Os tecidos escolhidos a dedo, com estampas específicas que dão mais identidade ainda pra peça. Admiro demais o trabalho dela. Obrigada por mais um encontro, Fran querida! Saudades!

Untitled-4

Ainda encontrei (e anta, não fotografei, mas apertei) a muiiiiiito querida, Ma Stump, do Colacorelinha. Ma é uma figura super engraçada, rápida, inquieta e ria horrores com ela. Foi super bacana o encontro e as nossas conversas, conselhos e trocas de opiniões. A Ma foi uma das primeiras do Hora do Chá. Trocamos e-mails há tempos e ela sempre foi muito receptiva, simples, a empatia foi grande desde o início. Se já gostava da Ma, nosso encontro só fortaleceu este sentimento. Além disso, era aniversário da Ma, então depois do evento saímos pra brindar tudo isso ao mesmo tempo. Aliás, saímos foi bondade, paramos no primeiro boteco da rua e tomamos uma cerva baita gelada. Êê que delícia! Tim-tim a tudo de bom! Ma, foi ótimo poder te conhecer pessoalmente. Mais querida, impossível.

Sp19

O Bazar Ógente foi um banho de tudo que queria: de encontros, aprendizados e muito carinho. Fiz amigas queridas, fortaleci a relações com as mais antigas, aprendi, conheci e aproveitei o que pude. Obrigada a cada uma que fez da minha passagem por Sampa, mais que especial. Um cheiro, meninas!

E amanhã te trago quem de novo conheci. Por quem quase tive um treco quando vi os trabalhos. Tem tanta gente boa por aí nesse mundão… Ai que bom poder conhecer algumas delas. Até lá, genten!

Bjbj!

 


10 respostas para “Bazar Ógente – Apertos e carinhos”

  1. Márcia Marinho disse:

    <3

    • Eva Mota disse:

      Amiga querida! Devendo uma prosa tão grande, mas tão grande! Sonhei contigo essa semana e acordei rindo que até no sonho fui dãã hahaha te conto por e-mail. Um bjo gigante :* :*

  2. Pricila Barretos Blum disse:

    O minha queridona !!!!!!! adorei te ‘reconhecer’ , porque conhecer parece que te conheço a vida toda !!!!!!! venha sempre espalhar essa sua morenice de dar raiva e essa simpatia contagiante !!!!!!! adoroooooooooooooo beijo enorme e aperto bemmmm apertado !!!!!!!!!!!

    • Eva Mota disse:

      Hahahahah Pri querida!! Também adorei demais te conhecer! É isso mesmo, parece que este encontro já existiu, alma amiga! Minha alegria só correspondeu a sua! Uma lindeza sem fim. Até breve,se Deus quiser! Adoro mesmo e muito! Um beijo grande e abraço de urso!

  3. anamatusita disse:

    Foi tão bom conhecer vc, menina! E ó, não fique enganando seu público, porque quando falei que vc era ainda mais linda ao vivo, vc é que se de tímida! Hahahaha! Mas é verdade, vc é linda, querida, animada e talentosa! Puro amor craft no abraço mais apertado do bazar!!!

    • Eva Mota disse:

      Hahahaha ahh ó você me entregando! Então a gente assume, somos tímidas!Hahaha Ô Sinhana querida, olhos bondosos esses teus! Mas adorei te conhecer também, muito. Mais querida ainda por mim! Mora em meu coração! Um beijo grande e até breve!!! <3 <3

  4. Ticiane disse:

    Adorando e louca pelo próximo!!!! Quero muito ir!!! Beijo

  5. Francine Lacerda disse:

    Ahhhh, quanta emoção ler este post. Eva querida, é sempre uma delícia ter você por perto. Sabe aquela sensação de amiga de infância, que a gente quer apertar e saber tudo que acontece na vida dela?! Então, é isso! Seu astral é incrível, energia boa, de pessoa do bem. A-DO-RO! Beijo enorme já com saudades. <3

    • Eva Mota disse:

      Oo Fran querida! Impossível não me emocionar <3 De verdade. Saiba que a recíproca é muito verdadeira. Antes de voltar, falei com a Ju (padilha) que sou abençoada, mesmo, pois Deus coloca na minha vida gente do bem, incrível e de afinidade inexplicável. Creio que é a lei natural da afinidade. O que é bom, do bem se junta uma hora nessa vida por este mundão. Que bom poder ter te encontrado! Um bjo, minha querida! Cheia de saudade tb! <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *