Artes
14 de outubro de 2015

Porta-recado com tábua de corte: Façam vocês!

Me propus a criar de forma mais livre, intuitiva, seguindo o fluxo, sem saber direito pra onde aquilo ia me levar. Fui criando desenhos que no meio do processo pensei em transformar em bordado. Apaguei ali, refiz aqui até chegar em algo que gostei, à mão livre mesmo, sem precisão ou simetria perfeita. Com a ajuda da Dremel, esta ferramenta mais que amada que já falei aqui, fiz furinhos maiores e menores. Mais uma aula com a Dremel. Uns furinhos saíram bons, outros não, uns tortin 😀 outros certin, mas eu gostei.

17 de abril de 2015

Parc De La Villette e Le Free Market de Paname

Tava de bode. É. De bode aqui em Paris. “Ooo mulher malagradecida” Eu sei, ouvi teu pensamento. Ahh minha gente, cansei de ficar rodando pelos roteiros turísticos em pouco tempo. Depois de um mês aqui, já tava na fissura por descobrir outros lugares e querendo saber, o que um ou uma parisiense da minha idade, digamos, na mesma situação financeira, vulgo lascada, faz pra curtir? Onde, que horas? Comé que é o esquema? Já tinha alguns destinos na lista antes de sair do Brasil por conta de um blog que, sem dúvidas, é um dos meus preferidos sobre a cidade luz, o Paris Lado B. Ele andava desatualizado, mas voltou agora em abril, para a nooossa alegria. Mas até acostumar com tudo, ficamos por onde já conhecíamos e adiamos os roteiros diferenciados. Por pouco tempo, confesso.

Sabia que precisava começar a rodar pelos 19º, 20º arrondisement. Mais afastados e longe dos principais roteiros. Já tinha visto no Paris Lado B que uma feirinha itinerante ia acontecer e ainda dentro um parque muito massa. Duas boas opções de vez. Corri pro 19º e encontrei o Parc de La Villete.

10 de abril de 2015

Feirinhas, brocantes e vendas de garagem – Roteiro Artesanal em Paris

Peeense numa coisa que eu piro duplamente? Só falto dar um twist duplo hardcore carpado de tanto que eu adoro 😀 Feirinhas, bazares, vendas de garagem.. ai <3 amo demais estes eventos e o clima todo que envolve isso. Por onde viajo, faço questão de ir atrás de alguma. E sendo aqui em Paris, tudo se torna novidade quando este é o tema, né? Eu não vou poder compartilhar tooodas as feiras, brocantes que existem pela cidade, néamm? Mas ao final do post te passo links pra tal. Vou te mostrar o que encontrei no último final de semana, e se não conhece, tenho certeza que vai gostar.

18 de agosto de 2014

Chegou! A lojinha tá no ar!

Minhas azamigues não aguentavam mais o verbo “ir” conjugado no presente do indicativo: Vou lançar a lujinha, vou organizar, vou fazer.. Eis que hoje ela tá no ar. Até que fim, minha gentchy!

Montei a lojinha virtual Casa de Maria pra reunir o que faço e o que tenho pensado em desenvolver desde que montei o blog. Claro, que dentro das minhas possibilidades, limitações, tanto financeiras quanto geográficas. Como já falei aqui, foram cerca de quatro anos só pensando em um dia ter meu espaço virtual. O que nunca passou pela minha cabeça durante este tempo era trabalhar inteiramente nisso, aliando novos estudos e perspectivas. Há quase 9 meses terminei o curso de design de interiores, depois de ficar 8 anos no telejornalismo baiano e montei o blog. Foi tudo de vez, junto e misturado. Montei meu ateliê-escritório em casa quando lancei o blog, quando terminei o curso e quando saí da Tevê. Pá pum. Tenho mania de pensar muito, até demais antes de decisões, mudanças grandes e importantes como essas dos últimos anos. Mas quando a decisão é tomada é difícil querer voltar e me imaginar fazendo o que fazia antes. Desde então tenho vivido mergulhada neste novo universo com muitos aprendizados.

8 de maio de 2014

Feirinha Craft – Parte II

Voltei com mais gente massa pra te apresentar. Ontem postei a primeira parte sobre a Feirinha que participei. Leu não? Então vai. Mas volta 😀

7 de maio de 2014

Feirinha Craft – Parte I

Gentchy!! Que saudade daqui!

“Quá, tava nada..” cê pode pensar, mas te juro que tava! Fiquei doida pra conversar horrores por aqui e te contar o que tava rolando, mas justamente por isso, pelo o que tava rolando que deixei o Casinha pegando poeira. Quem acompanha a Fanpage viu que aconteceu na Bahia (é que agora tô em SP!!) nesta última semana um evento bem legal. Foi a 4ª FEARC – Feira de Artesanato Conquistense, edição Dia das Mães.

Quem organiza-o é uma querida amiga, artesã de mão cheia e mó guerreira. É que a gente sabe quão difícil e cansativo é organizar um evento envolvendo muita gente. A Feirinha, como apelidei carinhosamente é uma ideia da Edinéa Gusmão que colocou o sonho na prática: reunir gente que faz arte com as mãos, promover a arte pela cidade e valorizar a produção local. Conseguiu apoio de empresas comprometidas com esta ideia, correu pra lá e pra cá e na última semana deu início a mais uma Feirinha. Ó ela toda mexicana dando entrevista! Nem imaginava que a matéria iria em rede nacional e até os amigos do sul do país iriam ver o que acontecia por cá!

11 de março de 2014

El secreto de sus Ojos

Oooo trocadilho infame pra esse título, hein? Foi mal aê, mas não pude me conter hahaha fiquei lembrando desse filme argentino sensacional (O segredo dos teus olhos) com o maravilhoso Ricardo Darín. Assitam, minha gente, vale a pena!

Mas é que a semelhança, além da língua é no nome também. Essa técnica que faço questão de dividir com vocês se chama “Ojos de Dios” ou “Olhos de Deus”. Pra mim era só ” Mandala de palito bem bonita com linha colorida”. A técnica tem toda uma história, um quê místico que adoro, com povos antigos do México..

14 de fevereiro de 2014

A menina de mãos inquietas…

…é assim que ela se descreve e é assim que eu também a defino. Não tinha título melhor pra este post. A minha ida à Sampa rendeu mais um encontro lindo! Esta é mais uma Ju querida que eu tenho prazer de apresentar a quem não a conhece.

Conheci a Ju Padilha há uns quatro anos pelo mundo virtual. Ela fazia parte do grupo de cinco blogueiras que tinha descoberto e eram as minhas inspirações. O blog dela sempre viveu salvo na minha barra de favoritos e era sagrado clicar todo santo dia depois de um dia cheio de reportagens pesadas. Era um alívio, porque sempre notei leveza e delicadeza nos posts da Ju.

Só que outra coisa me chamava atenção: eram as palavras bem colocadas, um conteúdo inteligente e boas reflexões. Descobri que não era pra menos: a Ju Padilha é Historiadora com especialização em História da Arte (como não ficar fã??). Daí, quando confirmei a viagem, tratei de mandar e-mail pra Ju também. E a gente se encontrou!

14 de dezembro de 2013

Craft vapt vupt

Tem um tempinho aí no final de semana? Com o meu pouco, mas bem pouco tempo de descanso entre um sábado e domingo, relaxo criando alguma coisa, repaginando outra… e quando digo sem tempo, não é papo furado. A poucos dias da apresentação do Projeto Final pra banca de avaliação da Escola de Design, tá tudo num ritmo bem alucinante! Melll Dellss, é muita correria. Tanto que minha mão direita tá doida pra ter uma Tendinite, mas ela é uma mocinha obediente. Vamo cuidando dali e daqui.

4 de dezembro de 2013

Do Amor

Eu tinha um ganchinho de madeira que quando novo, era uma graça. Eu e marido compramos numa viagem à Gramado em 2010. Tinha flores roxas de metal. Depois que a gente comprou o apê, ele ficou passeando por cada cômodo. Jogava o dito cujo pra lá, furava uma parede pra cá, cobria tudo de massa corrida e foi muito meleira até que um dia parou no banheiro, junto de um outro gancho branco. É, fia, eu adoro gancho. Se pudesse, em cada quina do apê, tinha um. Pra dá uma unidade maior ao banheiro da suíte, quis pintar as flores roxas de branco. E até esperar a hora dele cair no pincel, o ganchinho ficou boiando no quarto que divido com marido, vulgo, Ateliê.