Bate-Papo
28 de março de 2014

Chá com A casa que minha Vó queria

Gente, toda vez que sei que vou soltar um bate papo aqui (ó eu falando como se o blog tivesse 25 anos?) Sério, repara, toda vez que sei quem vai vir de uma próxima, fico por dias pensando na pessoa. Fico puxando da memória a primeira imagem, o primeiro contato, a primeira clicada, a primeira vez que vi o nome. E com a Ana eu lembro bem. Muito bem. Marido diz que tenho ouvido de tuberculoso e o blog tem me feito ganhar a alcunha de “memória de elefante” também 😀

Mas eu lembro que fui pesquisar sobre uma das poucas novelas pelas quais me interessei (não assisto uma há quase duas décadas) Daí digitei algo sobre a “Cordel Encantado” e apareceu um link. Achei o nome interessante e divertido, óbvio que cliquei. Pronto! Era o lindo A Casa que minha Vó queria Me perdi por lá. Li o post sobre a visita da Ana, que passeou pelos bastidores da novela, conheceu o Cauã Reymond, teve a camisa inebriada pelo cheiro do galã e quis leiloar a mesma! Hahaha Me ganhou, a empatia foi enorme. O tom coloquial, o ar despojado e saber que ela era nordestina me fez adicionar o blog a minha barra de favoritos e ele nunca saiu de lá. Nos dias depois da descoberta, as visitas só aumentaram. Eu acho que isso aconteceu há 3 anos ou mais. De lá pra cá, clicar no ACQMVQ virou rotina, assim como em outros blogs de gente que admiro, tenho carinho e vontade de dengar. É. Tenho mesmo e podem achar que sou dãã. Tenho uma felícia dentro de mim, gente, não tem como controlar por vezes.

O ACQMVQ é talvez pra mim, o espaço virtual do país com a maior quantidade de projetos de decoração de casa possíveis de se fazer. E sem ajuda do blog eu nem teria começado a pensar em pintar minhas paredes. As dicas são ótimas, super bem explicadinhas e foi assim que tomei coragem pra tal. Ana é mãe do Vinícius e do neném recém chegado Bernardo. Junto com o marido Léo parecem máquinas incansáveis que botam pra fazer o tempo todo e compartilham descobertas com a gente sempre. Atingem um grau de DIY créu 59. Sério, ultrapassam qualquer expectativa criando desde pequenas peças, a camas, estantes, tudo e mais um pouco. Ela montou há algum tempo um espaço de venda para estas criações, o A Casa de Criação a Vó queria e atenção, clicou aqui, nê, já era, tu vai sair de carrinho cheio.

Eu poderia ficar tempos por aqui falando da Ana porque a admiração é enorme, mas deixo que ela mesma fale. O bate papo foi ótimo e eu não poderia ter ficado mais feliz! Bora acompanhar?

25 de março de 2014

Cor de prata da casa

Eu adoro saber que tenho por perto gente que admiro. Por mais que o contato não seja constante é bom observar estas pessoas, saber o que fazem. Quando elas fazem arte então, aí eu adoro mais ainda. Hoje tenho duas garotinhas queridas que há um bom tempo, queria aqui. Na verdade, quando tive a ideia de lançar o blog, já sabia que uma pauta seria com elas.

12 de março de 2014

Chá com o Homem da Casa

Foto site Casa Aberta

Ei, tá pensando que decor é papo mulherzinha? Também. Mas te garanto que há um bom tempo, a macharada entrou de cabeça neste universo e tem montando espaços cada vez mais bonitos, bem cuidados, autênticos e criativos.

Desta vez tomo um chá com o Edu Mendes, pra mim, a maior expressão masculina dos blogs de decor do país. O cara é muito fodástico, não fica quieto. O Homens da Casa é o blog deste publicitário super talentoso e multifacetado, pai de três nenéns de quatro patas, que põem pra fora toda a Felícia que há em meu ser. O blog do Edu tem um alto teor de projetos DIY nível ninja, além de inúmeros pôsteres lindos pra geral baixar. Por isso, cuidado, é viciante. Adorei conversar com o Edu. E ó que inovador: o HC já tem um app dele! Eu já baixei, neam?? Sinta-se bem à vontade pra tomar esse chá gostoso com a gente!

10 de março de 2014

Carnaval sem igual!

E aí, amorecos, todo mundo belezinha?

Agora parece que as coisas entram nos eixos, pegam no tranco, põem pra fazer e põem pra andar. Findou-se ou carnaval. (Senta, Claudia, espera pra ver na Copa) Mas chega de folia e simbora trabalhar. Só que antes deixa eu dividir com vocês mais um passeio MARA que eu fiz?

18 de fevereiro de 2014

Passeio por Sampa. Parte II e fim!

Ooo, eu bem que queria ficar uma semana escrevendo sobre Sampa, mas aí vocês iam cansar. É muita coisa, muito detalhe e já viu como eu gosto de conversar, né? Postei ontem também a primeira parte dessas impressões e deu pra ter um noção por onde a gente passeou, por onde paguei mico e hoje eu encerro com outras lembranças dessa viagem mais que especial. Ok, dessa vez não tem mico, tá bom? Tava pegando mal demais pra minha pessoa. No último post podia até ter falado da nossa visita ao Ibira e das inúmeras idas e vindas à Paulista, mas não tinha foto nenhuma: o cel ficou em casa carregando 🙁 Mas tem outros lugares tão bacanas quanto pra dividir.

14 de fevereiro de 2014

Chá com Ju Padilha

Já leu o post anterior a esse? Ahh, se eu fosse você eu lia porque tá lindo e já introduz a convidada do meu novo Hora do Chá. Mas quer continuar lendo esse bate papo gostoso com esta queridona? Clica em cima dessas palavrinhas de letra fofa bem aqui do lado, ó…

12 de fevereiro de 2014

Doce de Amora

Ebaa! Post novinho cheirando à Sampa!

Genten do céu, a viagem foi incrível e me fez desidratar duplamente. Primeiro, não imaginava o calor “a la Salvador” bem na terra da garoa. Muito! E segundo, foi um chororô a cada encontro com determinadas manifestações artísticas e pessoas lindas. Começo a micro mini temporada de posts sobre São Paulo com o dia em que conheci pessoalmente uma pessoa querida, uma flor, aliás, uma fruta, dessas doces. Conheci há alguns meses o trabalho da Ju Amora pelo Insta e fiquei totalmente apaixonada. A Ju produz banquetas lindas e autênticas, com diversos motivos. Papo vai papo vem, trocamos vários e-mails e quando soube que ia pra Sampa, meio de última hora, marcamos um encontro e foi um dia sensacional!

30 de janeiro de 2014

Chá com Dona das Coisinhas

Quando conheci a Zilah, pelo mundo virtual, a identificação foi grande. Zilah e suas coisinhas ganharam meu coração com a delicadeza, simplicidade e amor pelo que faz. Me ajudou demais a seguir inspirada nessa nova fase de vida, de mudar de ramo, de correr atrás do que se quer, de fazer do amor por algum ofício, seu trabalho. Ela te faz colocar mais fofura na sua rotina e a olhar para cada coisinha de forma diferente. Zilah é de Nova Lima/MG, noiva, publicitária, mas que neste ano virou crafter em tempo integral. Trabalha pro blog, pra sua lojinha aberta há algum tempo e com outras oportunidades que aparecem na vida dela depois de tanto esforço. É mãe de uma menina linda e a cara dela. Quem quiser entrar nesse universo lindo da Zilah é só acessar o Dona das Coisinhas. Mas antes, aproveita que aqui na Bahia tá friozinho (te juro!), puxa uma cadeira e toma esse chá com a gente?

14 de janeiro de 2014

A última da viagem

Pra fechar o ciclo na terra do diamante, mais alguém que conheci e que me fez pensar que esse mundo é mesmo massa. Que a coisa tem jeito. Na terra de Vovô, Andaraí, fomos fazer um passeio longe das cachoeiras. É que nessa região há pequenos “Pantanais” com direito às garças, vitórias-régias, borboleta voando ao teu lado e peixão batendo na canoa. Pra entrar no local conhecido como Pantanal Marimbus, a gente passa por uma portaria, meio lanchonete, meio lojinha de conveniência roots com várias artigos em pedras. À beira da estrada, mesmo. Lugarzinho simples, que serve um caldo de cana maravilhoso e famosa esfiha de palma (Deliciosa!!). Quem toma conta do lugar é Seu Lôro e é dele que vou falar neste post.

8 de janeiro de 2014

Chá com Fofysfactory

O primeiro chá do ano foi servido pra uma fofa! Carol Grilo, da Fofysfactory é a minha primeira entrevistada. De Florianópolis, casada, mãe de duas gatinhas de quatro patas, Carol é arquiteta, virou Crafter e dona do seu próprio negócio. Ela bateu um papo comigo e eu adorei! Cheguem mais, amorecos!