12 de março de 2014

Chá com o Homem da Casa

Em Bate-Papo
Foto do site Casa Aberta

Foto site Casa Aberta

Ei, tá pensando que decor é papo mulherzinha? Também. Mas te garanto que há um bom tempo, a macharada entrou de cabeça neste universo e tem montando espaços cada vez mais bonitos, bem cuidados, autênticos e criativos.

Desta vez tomo um chá com o Edu Mendes, pra mim, a maior expressão masculina dos blogs de decor do país. O cara é muito fodástico, não fica quieto. O Homens da Casa é o blog deste publicitário super talentoso e multifacetado, pai de três nenéns de quatro patas, que põem pra fora toda a Felícia que há em meu ser. O blog do Edu tem um alto teor de projetos DIY nível ninja, além de inúmeros pôsteres lindos pra geral baixar. Por isso, cuidado, é viciante. Adorei conversar com o Edu. E ó que inovador: o HC já tem um app dele! Eu já baixei, neam?? Sinta-se bem à vontade pra tomar esse chá gostoso com a gente!

HC1

Ateliê Casa de Maria: Edu, quando resolveu montar o blog? O monopólio feminino nos blogs de decoração foi uma dos motivos rsrsrs?

Edu: O blog surgiu ao acaso. Estava procurando um projeto DIY pra fazer uma arara no meu closet. Aí descobri os blogs de decoração e senti falta de algo com uma pegada menos frufru. Fiz o primeiro projeto e me deu vontade de fazer mais e compartilhar isso. Então decidi montar o Homens da Casa pra mostrar a transformação da minha casa através de projetos simples e realizáveis, sem as amarras técnicas, mas com um visual que foge do ”trabalhinho escolar.“

 

Ateliê Casa de Maria: E como as pessoas próximas a você receberam essa ideia?

Edu: Receberam super bem. Sempre tive fama de ser o ”criativo da família”. Então criar um blog foi “só mais uma das ideias doidas do Dudu”.

HC3

Ateliê Casa de Maria: Você não é apenas um criativo por intuição, é também por formação. De que forma ser publicitário contribui para o seu blog e para os seus projetos?

Edu: Sou muito ligado ao visual das coisas. Sempre fui de criar e a publicidade só me ensinou a “vender” o que eu crio. Foi importante pra eu perceber que é preciso conhecer seu público e ter uma linguagem e conteúdo que dialogue com ele. Dessa forma, comportamento do consumidor, os tais p’s do marketing, tudo se transforma em ferramentas pra administrar o blog.

Ateliê Casa de Maria: Em sua opinião, qual a diferença entre a visão masculina e a feminina diante da decoração?

Edu: Eu acho que os homens são mais práticos e mais realizadores, por isso veem não só o valor estético, mas também a funcionalidade da decoração no seu ambiente. Já as mulheres são naturalmente mais complexas, gostam de detalhes, significados, sensações. É uma visão mais ampla e mais sensível do conceito de decoração.

 

 Ateliê Casa de Maria: Você hoje se destaca por ser um dos principais blogueiros sobre o tema. Sabemos que tem muitos leitores. Qual o perfil deles e quais as maiores dúvidas masculinas na hora de decorar?

 Edu: Apesar de ter essa fama de blog de decoração masculina, hoje, no Homens da Casa, 70% do público é feminino. Elas participam mais, comentam, sugerem, criticam, etc. No entanto, eles realizam mais do que elas e, geralmente, me enviam emails sobre dúvidas técnicas (como lixar, pintar, etc.). Não se prendem tanto a combinações porque buscam, primeiramente, uma decoração que reflita suas personalidades. Então, quando vão decorar, geralmente, têm tudo na cabeça já e, na maioria das vezes, funciona muito bem.

 Ateliê Casa de Maria: Tem algum fato engraçado, de algum leitor ou seu, envolvendo o universo masculino na decoração que possa dividir com a gente?

Edu: Teve um leitor que me pediu ajuda pra decorar a kitnet porque queria “pegar” uma designer de interiores e queria impressioná-la quando fosse na casa dele. Acabou que o namoro não foi pra frente, mas ele me mandou fotos e agradeceu pela nova cara do apê.

Histórias minhas não faltam também. Ninguém acredita, mas sou muito estabanado. Então no final de cada projeto, sempre tem tinta nos lugares mais improváveis, algum dedo cortado ou  joelho roxo. Eu acho isso ótimo porque é mais um incentivo pros leitores. Se eu dou conta, qualquer um dá também.

HC4

 Ateliê Casa de Maria: Há resistência dos homens para tratar de assuntos ligados à decoração?

 Edu: Não, existe o interesse e a falta de interesse. O que eu tento passar é que é legal ter um canto com sua cara e isso reflete no seu bem estar. Alguns homens descobrem isso e dão valor, outros não acham interessante, o que é completamente normal. É como falar que toda mulher odeia futebol, quando a gente sabe que muitas adoram.

Ateliê Casa de Maria: Edu, com o crescimento de um blog, aumentam também os contatos, visibilidade, oportunidades e parcerias. Mas qual o cuidado pra que este espaço virtual não se torne um negócio frio e perca a singularidade?

Edu: O blog é uma grande diversão e espero que continue assim. Claro que com a visibilidade, surge a opção dele se tornar um negócio, mas busco sempre equilibrar as coisas. Escrevo apenas o que acho interessante, é a minha visão sobre decoração e como a aplico na minha casa. Se estiver em um mal dia, não escrevo. Já fiz posts por obrigação e apaguei tudo porque não tinha minha cara. Vários leitores já me disseram que parece que estou na casa deles conversando e contando um passo a passo de algum projeto. É isso que me agrada, é o que dá o tesão de criar projetos realizáveis com os quais essas pessoas se identifiquem e descubram sua capacidade de colocar a mão na massa também. Independente do tamanho do Homens da Casa, esse será sempre meu propósito.

HC2

Ateliê Casa de Maria: Obrigada, Edu! Adorei o nosso papo. Quando quiser voltar, minha Casa tá aberta! :*