18 de dezembro de 2013

Chegou a hora!

em Artes

E esse vácuo? Pode isso, produção? Mas eu explico.

É que chegou a hora: amanhã é a minha defesa do Projeto Final da Escola de Design de Interiores. E o filme que passa no cabeção? Não tem jeito, pode parecer clichê como for, mas acontece. Principalmente quando isso significa um recomeço. Há dois anos parei com o Telejornalismo e o tempo passou voando. Dois anos intensos pra caramba, de tanta coisa nova, outras renovadas, readaptadas, amizades lindas consolidadas e um universo maravilhoso que entrei e não quero mais sair.

Foi difícil pra neguinha aqui? Demais. O recomeço requer muita sabedoria e paciência. E por horas confesso que não tive. Mas se me faltou isso, me sobrou família e amigos apoiando. É reflexão pra lá, reflexão pra cá… Penso como ser jornalista me ajuda nesse trajeto. A curiosidade, o senso questionador, ser moça fuçadeira. A nova área não é simples, mesmo! De 19 integrantes da turma, amanhã, sobraram eu e mais três amigas. O Design de Interiores é vasto, minucioso, requer respeito, extrema responsa, cuidado e é muito mais que mudar móvel de lugar e estudar a história da sofá, como já ouvi. É isso também e isso é delicioso! É bem e tão, tão maior. Mas eu entendo que nem todo mundo tem sensibilidade suficiente pra colocar o coração no que faz.

Quem tá por perto nunca viu meu ritmo tão alucinado assim. Costumo ser acelerada, fazer bastante coisa ao mesmo tempo, me meter em projetos de criação ou então ficar só mesmo, pesquisando, conhecendo, descobrindo. Passo períodos, os últimos foram longos, morrendo de preguiça do mundo lá fora. O esforço foi grande. Teve o desgaste físico, que é de praxe: mão com tendinite, olheira batendo no pé e minha cama ficou por tempos sendo meu lugar preferido, sempre que possível. Mas o esforço mental foi punk também e aquela história de esgotamento criativo pintou por aqui.

Eu só sei que aprendi muito, me conheci mais, errei, acertei, me perdoei, me incentivei. E tudo isso só tá começando. Tem muita coisa pra aprender, pra ouvir, ver e absorver que eu não escondo minha excitação! Nunca esperei tanto por um ano como 2014. Esse que tá indo embora foi o de arrumar a casa, a física, a virtual e essa que é meu coração. Gente antiga permanece com lugar cativo, outras novas entraram e tomaram um espaço enorme e algumas se foram com aquela faxina necessária que deixa a casa com cheirinho doce e vibe mais leve.

Tem inúmeros projetos guardados pra mostrar pra todo mundo, só esperando esta etapa passar. Amanhã ela tá se fechando. Espero que com chave de ouro e se não for, valeu muito a pena! Bjbj e até já!

 

foto 2