28 dez 2016
Decoração

Como decorar uma cozinha corredor (e muitas dicas)

Gente querida! Como estamos?

O último post de 2016 desse blog que ficou tãoo paradinho esse ano só podia ser cheio de tutorial e antes & depois. Só assim pra compensar o ritmo lento das atualizações aqui. Mas eu não canso de dizer que tudo tem motivo, não é mesmo? E precisei focar na vida do lado de cá pra poder colocar um monte de planos em prática em 2017, por isso aqui precisou esperar. Mas não se enganem, não é porque aqui esmoreceu que as coisas vão parar. Esperem dias de muita lindeza em 2017! <3

Mas como o título do post diz, vamos falar da cozinha corredor! Ela ficou pronta desde setembro (Êê Eva ruim que não mostrou pra gente!) Riléquis, ou melhor, relax que foi por um bom motivo: havia fechado a publicação desta matéria na querida Revista Minha Casa, mas só pra edição de dezembro/2016. Compartilhei pelo Instagram, chegou a ver? Ainda dá tempo comprar a sua! Tá a coisa marrlinda desse mundo e claro, eu super felizona. Só que não deu pra postar tudo por lá e prometi mostrar cada detalhe por esse cantinho virtual que tanto adoro.

A cozinha corredor estava assim: pálida de doer o coração dessa amante das cores. Só com a geladeira já no ponto e pintada à mão, no rolinho mesmo. Já mostrei como fazer isso num tutorial todo explicadinho, clica aqui se quiser dar um saca.

25

Além da geladeira amarela, a fruteira feita no início do ano com cestinhas de bicicleta também já estava dando as caras por ali, azul clarinh0 nesse momento. Também já mostrei como fazer uma dessas, super simples. Chega aqui pra ver.

img_7742

Ó que feiura?

A primeira ideia que tive, descartei em seguida. Eu tive uma ideia de primeira bem cômoda, na verdade, mas que não se parecia comigo: uma parede lousa. Não, defitivamente não sou fã de parede lousa, pra mim, não serviria muito. Mesmo assim, apliquei adesivo vinil preto e rabisquei, com Poska e giz, um coração que ficou bem lindão, por sinal.

22

Mas não, não era mesmo parecido com a gente. Além de ter deixado a cozinha mais escura, pesada. Tirei dias depois. Até definir o que fazer e como fazer, desafoguei as gavetas cheias de utensílios e explorei as paredes e aí está a primeira e fundamental dica para uma cozinha pequena: aproveitar bem as paredes com prateleiras, ganchos e outras espaços de armazenamentos que não sejam só os armários. Pra isso, comprei uma chapa perfurada da Eucatex, recortei com um quadro e emoldurei na cor prata. O truque da moldura é pra não deixar a chapa encostar na parede, já que por baixo dela está a caixa de luz do apê, sendo assim, o painel seria útil duas vezes, tanto pra pendurar os objetos quanto pra esconder a caixa. Depois da moldura pronta, pintei a chapa com tinta metálica prata pra dar uma unidade maior no objeto.

24

Além disso, defini uma cor mais forte pra cestinha azul claro: o vermelho, que em detalhes fica bem bom, mesmo num espaço pequeno. Como boa fã dos cenários de programas de culinária, painéis e cestas de paredes são sempre presentes e claro que quis ter pra mim também. Mas feito à mão e feito por mim 😀 E assim esse cantinho ficou pronto.

12

13

Detalhe da foto: meu infusor de chá de coração garimpado em Paris <3 Lembrança mais que linda.

Foi o tempo de decidir o que fazer do outro lado. É claro que iria chover adesivo pra tudo quanto é lado, afinal, trocar revestimentos e pedras não era o foco. Além da parede lousa, estava cansada de azulejos com motivos portugueses, sou fã mesmo dos geométricos. Na minha rápida passagem como redatora publicitária, garimpei um arquivo vetorizado de formas geométricas nos arquivos da agência que joguei pra um programa de edição, alterei as cores e imprimi. Foram três folhas de 1m x 1m com azulejos de 15cm x 15cm. Cada folha custou R$ 60,00. Recortei um por um e comecei a colar. Mais dicas e essa não é nova: sempre que colar adesivo em azulejo é bom passar espuma na parede ao ir aplicando o adesivo. Isso evita bolhas. E pra fazer a espuma, só é pegar um recipiente com tampa, colocar água e algumas gotinhas de detergentes, chacoalhar e ir fazendo a espuma. Fui aplicando e recortando alguns com a forma do encaixe das coisas que não poderiam ser desinstaladas, ou ao menos que eu não sabia desinstalar como o filtro e torneiras, por exemplo. Eu, oxe… já pensou se tiro o filtro e afogo meus bichanos? Ah, esqueci! A cidade onde moro não tem água, rá!

23E tadahhh! Óó céus, óó que vida, ó que lindeza, ó que fácil!

18

20

Lembra que tinha decidido pintas acessórios de vermelho? O escorredor entrou pro time. Antes era azulzinho também, como mostrei aqui. Mas lixei-o, tirei a cor antiga e apliquei o vermelho com tinta em spray. Lembrando que escorredor é o tipo de objeto que vai precisar, uma vez ou outra, de retoque, já que recebe facas e outros utensílios que podem riscar, descascar a pintura.Eu queria as cores quentes, mas ainda sim uma base mais suave como os armários brancos, por exemplo. Pra entender o que faria na outra parede foi rápido, como não tinha pensado nisso antes? Madeira! Ahh como amo esse material, sempre falo por aqui.

Daí surgiu a QCola, marca super bacana que tem loja virtual de adesivos decorativos, pôsteres e espelhos pra uma parceria mais que bem-vinda. O material é excelente, encorpado, a cola adere que é uma beleza e a aplicação não foi difícil. Escolhi o papel de parede modelo Madeira 003 em adesivo vinil fosco, autocolante que sugere tábuas clarinhas, tipo Pínus e comecei a aplicar com a espátula que já vem com o adesivo. Foram três rolos no total. Usei o truque da espuma novamente e em alguns cantos que precisava estar bemmm esticado, pedi ajuda à marido, que esticava enquanto eu ajustava o adesivo. Pra retirar o excesso é só lançar mão de um estilete afiado. Eu amei a cor desse papel de parede da Qcola, de verdade <3

21Olha que contraste bonito ficou? A impressão é boa, próximo do real e adorei o resultado! Uma coisa que sempre me perguntam quando aplico adesivo é se vai ficar a marca do revestimento por baixo. Sim, fica. Se o revestimento não estive nivelado fica, se não esticar bem o adesivo fica. Aí na foto dá pra ver o lado que estiquei, sem marca do azulejo por baixo e o lado que não estiquei muito, com as marquinhas. Juro pra vocês que isso não me incomoda, mas se for um baita calo pra alguém, sugiro aplicar uma massa própria pra azulejo antes, pra ficar lisinho e depois colar o adesivo. Eu não queria mexer com nada que não fosse prático, mais limpo e que envolvesse a compra de materiais de construção, então, optei só mesmo pra aplicar o adesivo. E amei!

6

5

A madeira clarinha deu a pitada de rústico e natural que queria pra o ambiente. Sendo assim, aproveitei pra instalar prateleiras estreitas em Pínus ainda na outra parede vazia. Instalei duas em tamanhos diferentes e só pintei as mãos francesas com tinta em spray amarelo. Ganhei mais local de armazenamento de coisas que preciso usar mais rapidamente e mais vezes. Coloquei os ganchinhos pra pendurar as canecas xodós e desafogar mais uma vez os armários. Além de deixar meus livros (que dobraram de quantidade, çocorr :D) ao alcance das mãos.15

A caixinha de Mdf com portinha, onde os ovos são colocados também foi pintada. E quem lembra desta pecinha vermelha ao lado? Ela era do ateliê e estava sem uso na bancada de trabalho (que já está passando por mudanças, depois mostro também!) Aí só fiz invertê-la, assim mesmo, com os desenhos pra baixo 😀 Coube boa parte dos vidrinhos de temperos que uso bastante.

16

E só! Organizei a produção seguindo a linha natural/rústica como falei. Acrescentei cestinhos de palha garimpados na feira de São Joaquim entre as indas e vindas à Salvador ou às feiras aqui do interior mesmo. Copinhos de barro como porta treco, colheres miúdas de madeira e outros detalhes e presentes de lugares por onde a gente passou, por aqui, pelo mundo. Coleção de memórias podem mesmo se espalhar pela casa toda.

9

10

17

Detalhe da foto: porta vela comprado em Colônia, Uruguay que virou porta flor. Mas se faltar luz, ele cumpre sua função <3

É isso, pessoá! Adorei a cara da nova cozinha e sei que muita gente gostou também. Muito obrigada pelo Feedback tão bom, carinhoso de quem comprou a revista e vibrou junto comigo por isso.

8

Tem cor na medida certa pra gente, criação fácil, econômica e que atende ao que a gente quer no momento.

19

Espero que vocês tenham gostado! E mais que isso, que tenham se inspirado pra entrar 2017 dando uma cara nova com carinho, economia, criatividade e cor em algum canto do lar de vocês. Cozinha, quarto, banheiro… Qualquer um. Vai por mim, um decor cheia de afetos muda muita, muita coisa por fora, claro e por dentro também. E se precisar de ajuda, corre aqui no bloguinho que três anos de conteúdo já ajuda, né?

Em janeiro eu volto doida pra compartilhar as coisas boas que estão sendo colocadas em prática, que foram trabalhadas com dedicação, tempo e muito esforço. Muita coisa vai mudar, mas vocês não, né? Estamos sempre juntos. Um beijo enorme, paz, sabedoria, trabalho criativo, saúde e muitos sorrisos em 2017 pra todos! Até já!

7

 

 

 


2 respostas para “Como decorar uma cozinha corredor (e muitas dicas)”

  1. Carol Magnani disse:

    Eva, primeira vez aqui… adorei a cozinha!! As cores, os detalhes..vou super adotar os ganchos pra canecas e outros detalhes…:*

  2. Eva, não tinha visto ainda tua cozinha por completo, que lindeza!! Parabéns! Amei, como tudo que tu inventas! Beijo! Dani

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *