27 de agosto de 2014

Como fazer letra decorativa em papel

Em DIY

Desde pequena e roliça tenho a fama de imitar bem alguém, de encenar alguma característica específica, seja na voz, fala, expressão.  Claro, não é algo do tipo como imitar Silvio Santos, Faustão, pelo amorrr. É coisa miúda, detalhezinhos. Mas como boa tímida, sempre fiz isso só entre os amigos íntimos. Sério. Tu me vê toda gaiata e saliente por aqui ou em alguma conversa, mas no tête à tête, neguinha fica muda. Aí, nessa coisa linda que é a vida, me caso com um cara que nasceu com riso frouxo e qualquer besteira é motivo pra abrir o bocão. Há tempos brinco com ele de “Daniela Mercury”. Explico, se não, cê vai ficar aí pensando besteira.

É que a Daniela tinha a mania (não sei se ainda tem) entre uma música e outra, levantar um das sobrancelhas, balançar o pescoço meio duro e gritar um empostado: “Alegria!” Ok. Nunca fui a um show da Daniela, mas como ela tá na mídia baiana há décadas é fácil notar estas características. O bicho pegou quando a entrevistei certa vez aqui. A gente conversava sério e ela seguia respondendo. Eis que no meio da fala, ela, que também tem a mania de responder aos repórteres cantando muitas vezes, começa a cantarolar e solta um “Alegria!” Fiz todas as promessas possíveis naquele momento em troca da minha seriedade, em troca de esboçar apenas um sorriso comportado pra não soltar uma gargalhada na cara da minha friend Déénny. Depois disso, a coisa se instituiu aqui em casa e em meio a uma conversa séria, virava pra marido e “Alegria!”. Fazia desaparecer qualquer vestígio de um papo cabeça 😀

Mas não é que a mulher tá certa, minha gente? Ser sem graça deve ser muito chato. Ter alguém ao lado pra falar alguma gaiatice durante um minuto sequer do dia é muito bom. Se a gente tá xoxa ou p da vida então, ajuda bastante. E eu cresci assim, com uma mãe que dançava reggae, mesmo sem saber, pra me animar, que beliscava a bunda das minhas amigas que subiam a escada na frende dela, com um pai que contava os podres dos amigos nas festas e ria de ficar vermelho, mesmo sendo o poço da timidez, com uma irmã que chorava de rir depois que eu imitava Will Smith dançando rap em “Um Maluco no pedaço”. Eu sempre levei fama de mau humorada, como boa virginiana cri cri, mas só ficava na sonsidão fazendo o povo sorrir.

“Oo fia, tu conversa demais, o que isso tem a ver com tua parede, dinha??” É que não podia ter pensado em palavra melhor pra ir pra parede aqui do apê! Já tenho “Amor” espalhado por aqui, agora, faltava um complemento. Amor e alegria, existe combinação mais perfeita que essa? Daí resolvi fazer as minhas letras decorativas.

Tive a ajuda de um site muito legal que descobri há cerca de dois anos, o Mr. Printables. Quando dava aulas pra umas criancinhas, imprimia algumas coisas de lá pra compor as aulas. O site é cheio de atividades pra baixar e montar, brinquedos pra produzir, decoração pra festas e casa. Tudo em papel. Você imprime e pronto! Mamains e papains, o site é uma ótima dica!

2

1 copy

Já tinha feito o download há tempos das letrinhas em 3D. Não queria fazer da forma que via pela net, com a ajuda de copinhos de plástico e fita crepe. A vantagem desta última é que você pode escolher a fonte. Mas baixei o arquivo que vem como um alfabeto completo em PDF e em um só tipo de fonte, dessas parecidas com fontes de computador antigo. Por favor, entendedores, sorry, eu não sei como se chamam.

Então, joguei o alfabeto pra um editor de imagens, fui separando as letras que queria. Fui a uma gráfica, imprimi em uma folha tamanho A3 no papel mais grosso e fosco que tinha lá. Nota que as letras possuem as laterais escuras, pra poder dar profundidade caso você imprima já em um papel colorido. As letrinhas vêm  com a superfície superior, estas tiras que são as laterais pra fazer a altura ou volume e a superfície inferior, ou fundo, pra poder “tampar” a letra. Vou te mostrar lá na frente.

3

Depois daí, foi recortar com a ajuda de um estilete bem afiado pra alguns pontos e pra tesoura em outros.

4

Comecei a dobrar cada risco pontilhado ou não. O site não te mostra como montar, ao menos não achei e têm algumas letras que realmente são mais complicadas como a “G”, mas nada impossível. Naturalmente você vai vendo o que cabe e encaixando até ela sair completa. Primeiro, cola as junções pra dar o formato. Olha como vai ficar atrás. Nestas sobras, passa cola, tá bom?

5

Agora é a vez das laterais. Dobra nas partes indicadas e vai encaixando na letra. Olha atrás como ficou: ela tá toda fechadinha. Agora é só colar o fundo como indica a imagem.

6

Eu ia só pintar com tinta spray cobre. Gosto do prata, um pouco do dourado, mas adoro o cobre. Porém, queria um ar mais desgastado na letra, mais podrinho, sabe? Com uma cara de “ah, encontrei naquela indústria abandonada”. Certo, bem coisa de quem vive em NY, mas se nois num tem, nois inventa. Aí lembrei que tinha uma massa acrílica que é ótima pra fazer texturas.

Além disso, as letras já tão estavam tão lisinhas assim. É que com as tentativas de colagem, o dedo sujo de cola vai grudando e formando pequenos gominhos. Adorei esta textura mais grosseira. Aí só lambuzei o dedo na massa e saí passando pelas letras, num mesmo sentido vertical. Foi bom também porque pode cobrir os encontros do papel. E a tinta escolhida, foi este cobre lindo com cobertura bem legal.

8

A massa seca e fica plástica, firme, tirando a cara de papel da letra. Desci pro play pra brincar, digo, pintar, já que usar spray em lugar pequeno é de #shorar!

9

Apliquei duas demãos, esperei secar e apliquei ainda um restinho de verniz em spray fosco que tinha. E foi só! Fiz a nossa própria “Alegria!”

10

Ela vai pra parede djá djá e eu também vou te mostrar. É que tô reformando a sala e tô escolhendo direitinho o que vai pra parede. Coisas minhas, coisas de marido, coisas nossas, algumas compradas recentemente, outras feitas por mim, por vovó e outras por chegar. A parede de afetos tá sendo montada, como casa que tem coração e um história que se constrói aos poucos, com amor, cuidado, trabalho e “Alegria!!” (Não esquece de levantar a sobrancelha e endurecer o pescoço, viu?) 😀