20 mar 2015
DIY

Como fazer um cachepô de papel

Ebaaa! Hoje começou a primavera aqui!…Cri cri cri… Ok, com frio ainda. Mas eu já tô no assanho atrás de flor pra cá pro apê. Lá no nosso mini apê na Bâea, o que bem gosto de ter é flor. Várias e toda semana sempre que possível. Toda sexta corro pra feira e pego na mão de Seu Carlinhos, geralmente Áster branca, Rainha das Margaridas nas cores rosa e roxo, que são bem fortes e as minhas preferidas, as Gérberas amarelas. E ó que coisa, segundo quem estuda e cultiva a Gérbera significa alegria! Aeeeeee!

Mas aqui em Paris a xoxidão bateu. Não tinha meus vasinhos, nenhuma flor e até as plantas do prédio onde a gente tá morando tão xoxas por conta do inverno. Aí saí, vendi um rim e fui comprar algumas pra amenizar a saudade. Por qualquer floricultura que passo os preços são altos. Bem altos. Talvez sejam justos mesmo, por conta do cuidado e da dificuldade do cultivo. Só sei que voltei pra casa com cinco Frésias e Gipsofilas. Ok. Não fazia ideia que o nome daquelas miudinhas usadas pra mesclar um arranjo tinha esse nome. Na foto tu vai saber qual é. Porém, contudo, todavia, a xoxidão não passou: onde iria colocar as menénas? Foi aí que vi esse tutorial no Madame Citron e tóinnn! Aliás, voilà! (Pra fingir que sou só a phyneza)

A coisa é tão simples, que mais simples que isso, só dois disso. E eu adoro isso. De onde a gente menos espera, tem algo legal. E ainda reaproveitei material. A garrafa pet da água que a gente compra toda semana, uma folha colorida de revista, tesoura, um boleador de ponta fina. Aí na foto não tem mas usei fita adesiva e “régua” também. Explico as aspas djá.

1

Primeiro, cortei a garrafa a uma altura adequada pra receber as flores. E o papel, precisa tá nesta altura também. Eu ainda deixei a medida de um dedo passar.

3

Depois de cortar é que vem o segredo deste projetinho: fiz três linhas verticais e depois linhas diagonais saindo da esquerda e da direita no verso do papel. As linhas horizontais estavam bem fracas, por isso editei estes três riscos. A largura fica por tua conta. E como eu tô sem régua, fiz medindo com os dedos. Tu crê que tive a proeza de esquecer uma malinha com tuuuudo pras criações dentro? Linhas, agulhas, régua, cortador, isso e aquilo, tô sem nada aqui. Acabou se tornando um bom exercício de criatividade. A capa do caderno virou minha régua 😀

Mas se tiver dificuldade, clica aqui e baixa direto do Madame o molde já com os riscos certinhos e o sentido das dobraduras. Feito isso, é preciso fazer os vincos. Passei o boleador por cima dos riscos.

4

Boleador é esse instrumento aqui usado por quem trabalha com papelaria, biscuit e outros materiais para modelagem. Tem uma pontinha redonda porque a ideia é marcar e não rasgar o papel. Você pode encontrar em vários tamanhos. Mas se não tiver um, de boa. Uma tesoura de ponta redonda, uma faca de ponta redonda, o cabo de uma colher… Ah, amigues, sem minha malinha tô vendo instrumento até onde não tem..

5

Depois de passar o boleador a coisa fica fácil e você começa a ver o projetinho pronto. Fui dobrando o papel no sentido de cada traço e depois juntei as laterais com fita adesiva transparente.

6

Saca? A coisa como fica? Fica parecendo um vaso “geométrico-amassado” 😀 de outro material, que não papel. O que descobri é que é bom deixar um pouquinho mais folgado e não grudado na garrafa pet. Essa folga garante uma forma melhor. E foi só!

7

8

E dá pra fazer de vários tamanhos, com outros papéis. Pronto, ganhei meu cachepô reaproveitável e facinho de fazer. A garrafa pet não foi pra reciclagem agora, teve muita serventia aqui também. Papel e fita crepe complementaram, o desenho deu a forma e agora tenho cachepô temporário e super prático! E tu aí achando que artesanato com garrafa pet jaz, hein? Hehehehe (Risada infantil e safada).

9

E ainnn? Bora fazer?

Beijos, amôliss!

 

 


8 respostas para “Como fazer um cachepô de papel”

  1. Aline Mattos disse:

    Muito bom, Bibinha! Qualquer dia até eu arrisco fazer… hahaha! Ficou lindo!

  2. Juliana Amado disse:

    Evinha, você é incrível! Eu tô rindo da forma como vc fala que esqueceu a malinha e está vendo instrumento até onde não tem! =P
    Eu raramente trabalho com papel para casa… em geral faço só minhas pinturas com eles mesmo. Mas é um excelente exercício, né, essa de sair do nosso lugar comum. Ficou muito amor seu cachepô!
    Beijos

  3. Fernanda Dornelles disse:

    Baita ideia,adorei!!Ficou um charme só!!! 😉 Beijo

  4. Maíra Pinto disse:

    Tá me dando siricutico pra fazer…

  5. Maíra Pinto disse:

    Tudo referente a plantas e pets eu achei bem carinho, mas quando a gente vê a natureza toda adormecendo nesse frio, dá pra entender bem. Aqui no Brasil somos privilegiados por ter essa natureza pujante.
    Já fostes nos pet shops? Tem uns na margem do Sena, acho que ali pros lados do Chatelet, floriculturas e pet shops.
    Encontrei uma lojinha que é a Disney dos crafts, mas fica longe dai, no shopping de Creteil Soleil (RER D). Uma loucura, enorme e com tudo que você nem imagina que exista, pirei quando vi. Bjs.

  6. Arrasou mil vezes!!! Muito bom! Adorei!

  7. […] as linhas pontilhadas do molde. Mais uma vez usei o boleador que te mostrei neste outro projetinho aqui. Depois de marcar é só colar uma parte por cima da outra. Aí já nasceu a forma do […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *