18 set 2015
DIY

Como fazer uma casinha porta-lápis em madeira

Ainnnnn que eu tava no fissura pra usar logo esta ferramenta, há tempos. Via lá em Paris um monte delas com suas inúmeras partes, peças e agora eu tenho a minha! E vou sair furando, lixando, cortando tudo por aqui…ok… xô largar de empolgação pra não cortar meu dedo, mas deixa eu te mostrar como usei a Dremel pela primeira vez. A ideia era fazer um porta lápis em forma de casinha, xodó de 11 entre 10 amantes das decor.

Já tinha sobras de Mdf com espessuras diferentes aqui das minhas idas e vindas às marcenarias. Sempre saio catando pedaços com grandes potenciais. Daí, peguei uma lasquinha com 3 mm e desenhei a casinha: um cubo com laterais de 8 cm e frente e fundo de 11 cm (8 cm + 3 cm pro topo). Pra encontrar o topo certinho, dividi e metade da largura de 8 cm, logo, 4 cm.

1

A primeira função que usei da Dremel foi o corte. Mas antes de te mostrar, deixa só dá uma pincelada sobre este aparelho. É uma mini retífica que chega ao Brasil por meio da Bosch Ferramentas. É super, super versátil, tanto pra uso profissional quanto amador. Pra pequenos e médios trabalhos. A gente pode furar, lixar, cortar, gravar, fresar e muito mais em diversos materiais até acoplar peças vendidas separadamente pra retirar rejunte, por exemplo. A gama de acessórios e equipamentos extras é absurda e dá vontade de ter todas! Tenho descoberto o pessoal na Fanpage e no Insta que usa e cada troca de figurinha é ótima (Valeu, Cristiano!)

Comprei a Dremel 3000 com 10 acessórios e vou montando diante do que uso. Vem com 2 discos de corte, 1 ponta de óxido de alumínio pra marcar vidro, 2 discos de feltro pra polir, pasta pra polimento, 1 tubo de lixa, 1 broca, 2 mandris. Pera, te explico o que é isso.

2Pra cortar, comprei estas duas peças extras pra madeira, não vem no kit. Um Ez Lock e este disco de carboneto, próprio pra madeira laminada. O Ez Lock é um adaptador pra discos de corte mais reforçado e tem uma espécie de gatilho que você encaixa e trava. Comprei pessoalmente esta peça, então o vendedor me explicou como usar direitinho. Mas há vídeos no canal da Dremel explicando tudinho e  já já em um outro canal amóór <3

3Pra usar este adaptador é preciso trocar o mandril da Dremel. Mandril é esta pecinha preta, um “bico” digamos assim, onde os acessórios são encaixados. Ele pode ser retirado, claro, porque o mandril fixo da Dremel 3000 não recebe algumas brocas e peças. Então, comprei um conjunto de pinças extras pra acoplar pontas, brocas finas, mais grossas, médias..

6Pra instalar, destravo o mandril da Dremel pelo botãozinho azul com a figura do cadeado, retiro o colar de agarre, e instalo a pinça própria pra cada peça que vou usar. Mais larga ou mais estreita.

4

5

 

17

Pronto, já sabendo como usar o quê e a que momento, cortei a casinha toda, lixei, dei acabamento e claro, ficou marromenos. O aparelho é ótimo, o corpo é emborrachado, leve e o barulho não é desagradável. Mas requer destreza e claro, tempo. Treinei antes de usar cada acessório, mas só com mais tempo pra ter firmeza na munheca. E logo eu com esta mãozinha seca, com os dedin tudo finin… Os gatos só vivem querendo comer pensando que é minhoca.

A Dremel não vai diminuir meu sonho de ter minha serra tico-tico, minha lixadeira roto orbital e tantas outras ferramentas pra minha marcenaria particular 😀 Mas que ela é um aparelho que eu quero pra sempre na minha vida, agarrada ao meu coração com doses de drama de novela mexicana, ah é.

Então, colei as laterais, frente, fundo da casinha com cola pra madeira. Depois disso, cortei uma base pra cobrir todo fundo. Colei e reforcei com preguinhos bem pequenos. Passei, com pincel, a base acrílica pra madeira. Em seguida, pintei com tinta spray amarela.

7

10E ia deixar assim, juro. Mas aí, passando pela sala, um quadrinho me chamou. Fez: “Ei, fia, tu gosta de mim, hein?” E lembrei da história dele e como ele foi parar aqui na parede.

16

Foi o suficiente pra querer transferir um bordado em ponto cruz pra casinha. Fui atrás de um molde, adaptei-o pro tamanho da peça. Grudei bem com fita adesiva.

8

Comecei a furar com a broquinha mais fina que tinha. Esta é pra metal, mas era a única que tinha. Foi maaaasssa começar a bordar assim! Fui fazendo os furos enquanto aprendia a manusear a Dremel. Pesei a mão ali, saiu torto daqui e pra consertar, massa pra madeira. Apliquei em um único buraquinho que saiu maior, tá vendo? Pra diminuir o danado. Depois reapliquei a tinta em spray.

9

Comecei bordando as folhas em verde escuro.

11

Depois fui bordando o verde mais claro, o vermelho e rosa. E assim, nasceu a minha primeira peça com a Dremel e claro, vai já é xodó, cheia de afeto!

12

Não saiu tãão certinha como queria, mas pra primeira vez, tá valendo, né? E eu, neta de uma grande bordadeira, especialista em Ponto Cruz, nunca tinha bordado nada com esta técnica. Jurava que nunca teria jeito, mas descobri que só precisava mudar o tecido de bordar pra outro material, porque não? Nem de longe tenho o talento da minha saudosa vovó Dete e nem me peça pra mostrar o avesso, que não sou besta, oxe. É, porque eu sei que a boa bordadeira deixa um avesso todo certinho. O meu tá pior que  os cruzamentos aqui da cidade 😀 Massss amei o resultado! Sem contar que veio de restos de madeira. Ai, esse reaproveitamento safado que garrou amor por mim e eu por ele.

13

Agora vou sair cortando, furando, com pó até nos cílios, nos dentes e bordando tudo por aí. Se uma linha se materializar perto de ti, sou eu, muahaha, muaha. Certo, a coisa é séria e bonita <3 Já já volto pra te mostrar por onde e como tenho usado a minha Dremel.

Bisou!

15

 


4 respostas para “Como fazer uma casinha porta-lápis em madeira”

  1. Ticiane disse:

    Coisa linda!!! Tô doida pra fazer um bordadinho na madeira…eis que achei a solução com minha super musa inspiradora!!! Bj

  2. Ficou lindo! Nunca pensei em usar a dremel para bordar ponto cruz!!! Vc arraza!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *