15 jan 2015
Viagem

Design Dinamarquês

Êê mas tem gente que demora a voltar, hein? Essa gente sou eu, relaxa. O ano já começou com tê ú dê ó. Mas, graças a Deus, por ótimos motivos que é claro, eu vou compartilhar com vocês caso tudo corra do jeito certo.

Mas seguindo com a minha passagem por Brasília: Depois de rodar e ver aquela arquitetura fantástica, a gente seguiu pro Museu Nacional. Já tinha visto na net que rolava uma exposição sobre o Design Dinamarquês, sendo assim, fui direto pro último andar. Queria ver de perto alguns produtos que só tinha visto por livros ou imagens na Escola de Design e foi muito bom!

A exposição “Design Dinamarquês – Mestres e ícones” reuniu 50 objetos em uma seleção exclusiva. 25 cadeiras e 25 produtos. Lá eu descobri e relembrei algumas coisas sobre um dos menores países da Europa. Sabia que da Dinamarca saíam produtos importantes para o Design mundial, mas não sabia tanto. Jurava que a Lego era Americana. Me julga aê, tem nada não. Mas a empresa mundialmente conhecida é de lá. Claro que os bloquinhos estavam presentes e ainda com um espaço pra criançada aproveitar. Só assim pra fazer ozmininu ficarem calminhos.

2dd

Os produtos iam desde itens de cozinha, de segurança a brinquedos, maçanetas, bicicleta. Alguns objetos nasceram na época de ouro do Design Dinamarquês, na década de 50 propriamente. Hoje, com uma força renovada é sem dúvida uma das artes mais fortes do mundo.

1dd

7dd

A gente ainda ficava mais entretido com os vídeos sobre alguns produtos onde o próprio designer explicava o conceito, surgimento e mais. Esta bacia de borracha, nasceu das bacias de plástico e alumínio utilizadas pra lavar louça. Prática pra usar e pra guardar, o que é melhor.

8dd

Já as cadeiras, são meus xodós. Umas eu nunca tinha visto, bem recentes, de 5, 10 anos atrás. E outras clássicas de ícones. Esta vermelhinha aí da foto mesmo é uma clássica e foi criada em 1956 por Poul M. Volther. Na expo a cadeira J46 levou o conceito de “Cadeira de cozinha sem classes”. Quando criada, saiu com mais de 850 mil cópias, todas vendidas pra diferentes públicos. Preço acessível, distribuição eficaz fizeram dela um grande sucesso que até hoje é revisitado e recriado por outras empresas.

5dd

As mais contemporâneas ganharam um ar de obra de arte. Esta de concreto aí abaixo é a cadeira Orchid  com  o título “Funil de flor sensual em concreto” Ui.. Foi criada em 2006 e 2014 por Christian Flindt que traduziu o material utilizado em construções racionais para o mobiliário, com uma tendência bem experimentalista. Já a segunda, esta de espuma amarrada também faz parte desta nova safra de designers. É a cadeira Bistrot Light que recebeu o título ” A corda é afrouxada pela tradição” de Ditte Hammerstrom. Isso explica o conceito dela quando este objeto rompe com a tradição rigorosas dos móveis antigos da Dinamarca e interpreta forma, utilização, padrão de uma outra maneira. Abaixo delas, outros dois exemplos contemporâneos.

6dd

Mas mesmo as mais clássicas em madeira e couro, ganharam outras caras nas mãos dos designers dinamarqueses.

3dd copy

E por falar em clássicos, a cadeira Egg, de Arne Jacobsen tava por lá. Foi criada em 1950 para um hotel na Dinamarca. As linhas orgânicas e forma moderna pra época fez dela um grande sucesso. Mas ó, ela pode ser bonitinhas, mas ao menos pra minha coluna, ela foi uma menininha muito má.

9dd

E por fim, não dá pra falar em clássico dinamarquês sem falar da Panton. Ela foi uma das cadeiras que mais utilizei em projetos de mentirinha da Escola de Design. Só perdeu pra Eames. Criada por Verner Panton, arquiteto e designer, há mais de 50 anos, a Panton revolucionou o design inovando o mercado de mobiliário com sua forma sinuosa, fluída e cores vibrantes, saindo do tradicional. Baseada na Por Art, a Panton foi a primeira cadeira de plástico feita de uma única peça. Sem emendas. Até hoje é comercializada e recriada.

10dd

E aí, minha genten, gostaram desse passeio breve pelo Design Dinamarquês? Falta compartilhar ainda mais um porquinho de arte das boas que vi em Brasília. Já já te trago meu post final sobre a capital do país! Bjbj!


Uma resposta para “Design Dinamarquês”

  1. Klee Souza disse:

    Ola..
    Aonde vcs estao localizados?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *