11 de abril de 2016

Home Tour: Um apê clean em Taiwan

em Hometour

Aiiii que saudade tenho sentido daqui, gente… Já voltei. Já voltei lá da rua, do meio fio onde estava sentada chorando 😀 Fico na maior agonia em deixar o blog tão parado como nos últimos meses. Mas se tá comigo nas redes (Instagram, Fanpage e Newsletter) há de saber que sigo trabalhando em meu negócio criativo depois que concluí o meu curso de coaching e empreendedorismo criativo, o DECOLA! LAB. Já falo dele por aqui por ele me ajudou a entender um monte de coisa que andava solta na cabeça e precisava de conexões. E te digo, criar um negócio a duas mãos não é fácil, não mesmo. Ô! Além disso, tenho projetos de cliente pra dar conta, afinal, como designer de interiores o que mais quero é criar lares por aí. Mas quando meu negócio for ao mundo, o que espero que seja no segundo semestre, prometo que o blog vai ganhar muito e muitas coisas boas! Ah, também tô mudando algumas coisas no apê: cozinha, sala, até o ateliê. Mas como o volume de trabalho tá enorme, os tutoriais vão saindo bem devagar, tá bom? Mas não deixa de passar aqui sempre que puder!

Antes de te mostrar o que rola aqui em casa, bora espiar esse apê lindo em Taiwan! Ele pertence a uma professora descrita como positiva e cheia de energia. O conceito clean foi a base do projeto. E a esquema de cores foi a alma. Elas, as cores, inspiradas nos tons pastéis dos famosos Macarons franceses. Procura pela Ladurée no Google, marca bem conhecida pela produções açucaradas e você vai ver os tons lindos e suaves dos doces. Vamos começar pela sala, ó que lindeza!

1

Base bem neutra em branco, com azul e rosa suave. Madeira clara nos pisos e em parte dos móveis. Estes, de pouco volume, observem, em linhas mais retas. Tem o clean, tem o retrô (mesinha em pé palito) e também tem pitadas de clássico aí com os “boiseries” no teto. Boiserie (ou “boáserrí”) são originários da França do século XVI, XVII mais ou menos. São painéis em madeira aplicados na paredes e mais tarde, nos tetos. Já mostrei alguns por aqui diretamente da fonte quando visitei o Museu Carnavalet e contei lá na coluna que assino no A Casa Que A Minha Vó Queria, lembram? Então, depois os painéis foram evoluindo pra gesso e com menos detalhes, assim como estes do teto que foram pintados de azul do mesmo tom da parede.

3

2

Morri de amor por essa luminária <3

009-wonderland-apartment-house-design-studio

A sala divide espaço com a cozinha que têm tantos outros detalhes linnndos! A marcenaria planejada ficou toda em branco, me parecendo acabamento em laca branca. Acima da bancada um azul bem clarinho. Na parede oposta um “calor” no clima mais clean por meio desta estante maravilhosa de canos pintandos de amarelo! Ideia simples, despojada feita com lâminas de madeira tipo Pinus. E a mesa de almoço com pezinhos torneados e coloridos também em tom quente. Brilhos nos lustres e mais um espaço encantador deste apê.

4

5

Nem preciso dizer meu amor pelas cadeiras Eames e por plantas trepadeiras, hein?

6

Bora pro quarto? Passando por aqui pra chegar até ele… Tijolinhos pintados de rosa, móvel de canto que também serve pra armazenamento e armário pra roupa laqueado em outro tom de azul.

11

No cômodo, também clean, outro painel atrás da cama. Inspiração vinda de novo da França, os “Lambris” que claro, foram ganhando novas interpretações ao longo dos anos. Luminárias lindas substituem os abajures com base.

8

Pra finalizar, um outro cômodo com um closet bem confortável. Marcenaria clarinha e reta contrasta com o lustre clássico, mas também discreto, por ser todo translúcido. Esse projeto lindo e fotos são do escritório americano Home Design Studio. Não sei te dizer a área do lugar, porque a planta disponibilizada está em chinês, aí…. lascou-se 😀 Mas não é tão grande. A discrição nas cores e móveis é mesmo uma opção ótima pra deixar espaços menores mais confortáveis. Quem gostou levanta a mão! E deixa comentário por aqui pra gente sempre trocar aquela ideia marota sobre nosso vício de espiar lares alheios e bem decorados. Um beijo, gente!

10