28 maio 2014
Bate-Papo

Hora do Chá com Vivianne Pontes

“Ê fia, keide tu?” Oo minha gente, tô de volta aqui com um Hora do Chá super bacana! Demorei pra voltar depois de tanta coisa acontecendo, viagem pra lá, evento pra cá e os posts sobre isso não podiam esperar.

Eu te apresento agora uma pessoa altamente descolada. Quer dizer, tu e o Brasil conhecem, com certeza. Adoro o trabalho dela. A Vivianne Pontes é editora de um blog muito legal, o dcoracao.com, além de ser Jornalista e Designer de Interiores. É também colunista do Jornal Extra há quatro anos. Acho o trabalho da Vivianne super antenado, multi, poli. Como os crafters, profissionais de design, jornalismo e de outras áreas, óbvio, devem ser. É cheio de influências, facetas, permissivo e me identifico muito. Quando ela posta o que faz nas casas dos clientes, eu abro um sorrisão porque é o que muitas vezes penso pra um ambiente no que diz à técnica, possibilidades, experiências, tentativas. E como já te falei aqui, morro de preguiça de projetos quadrados. Isso, não é com ela. Este ano a Vivi montou seu espaço físico, onde trabalha com sua equipe em projetos e oficinas. Então, puxa uma cadeira e toma esse chá com a gente!

 

Viviane1

Foto: Blog dcoracao.com

Ateliê Casa de Maria: Vivi, conta um pouco do antes: como era sua vida e o que você fazia antes do Dcoração? Quando o jornalismo e o design de interiores se encontraram?

Vivianne Pontes: “Eu já fiz tanta coisa! Já trabalhei como garçonete, intérprete, professora de inglês, farmacêutica (fiz Farmácia na Universidade Federal de Ouro Preto), produtora de teatro (fiz Artes Cênicas, também na UFOP), pesquisadora (na área de engenharia genética, fora do Brasil), recepcionista, gerente de empresa, secretária, professora de Química. Contando, parece mais de uma vida. Mas na verdade acho que a vida toda eu procurava algo que eu amasse fazer, a ponto de nem parecer trabalho. Quando eu comprei meu primeiro apartamento (depois de ter morado em 13 outros endereços na vida), eu percebi que a vida inteira decorei minhas casas, e que também por isso gostava tanto de me mudar. Foi aí que percebi que poderia fazer disso uma profissão, e fui estudar Design de Interiores.”

Ateliê Casa de Maria: E como o jornalismo te ajuda, te inspira?

Vivianne Pontes: “Eu me considero uma curadora de referências. Passo horas do dia buscando referências e filtrando o que pode ser aplicado em minha casa, ou nas dos meus clientes. Não só o jornalismo, como a vida, me ajudou a ter uma memória de elefante para estas referências.”

 

Viviane4

Foto: Instagram @dcoracao

Ateliê Casa de Maria: O dcoracao.com foi criado em 2007. São sete anos em atividade e sendo referência para tantos outros blogs e profissionais. Você observa mudanças na decoração de lá pra cá? Quais seriam as mais significativas?

Vivianne Pontes: “Eu acho que o dcoracao.com não mudou muito. O que mudou foi o público, que hoje aceita com mais facilidade as referências que apresento, de faça-você-mesmo e mão-na-massa. A gente – como um povo – está aprendendo a ser responsável por nossa casa. E a razão não é só o aumento do preço da mão de obra, mas o aumento do gosto pela decoração. Decoração é hoje uma paixão como a gastronomia foi na última década.”

 

Viviane3

Foto: Instagram @dcoracao

Ateliê Casa de Maria: Fica claro desde o início do blog a afirmação que casa é diferente de lar. E realmente é. Na sua opinião, quando as casas deixaram de ser lares? Hoje há uma necessidade de resgatar isso?

Vivianne Pontes: “Ainda me lembro que, quando criança, ganhar uma boneca era algo importante. O presente vinha acompanhado de uma história. Primeiro vinha a pergunta, em mal interpretada naturalidade: “Filha, o que você quer ganhar de presente de aniversário?” Depois vinha o esforço de meus pais para comprá-la. Quando a boneca chegava embrulhada em papel de presente, com dobras e flores de fita plástica, era a felicidade pontuando a história. Depois vieram os anos 80, o consumo de massa, e as lojas de 1,99. E uma boneca se tornou só uma boneca entre tantas. Nos tornamos menos sensíveis aos presentes. A indústria e as grandes cadeias de lojas fizeram com que a ligação entre nós, consumidores, e quem fez o produto fosse perdida. (Bem, algumas substituíram essa ‘ligação’ pelo SAC, argh!). Foi esse movimento de consumo pelo consumo, e de produção em massa, que tornou as casas impessoais. Mas como não há mal que nunca se acabe, a internet, ela mesma, a que tanto nos desconecta do mundo real, veio nos dar uma nova oportunidade de redescobrir o entusiasmo. A internet agregou os artesãos, mostrou novas possibilidades, e deu voz pra quem quer resgatar o sentido das coisas.”

 

Viviane2

Foto: Blog dcoracao.com

Ateliê Casa de Maria: Há algum tempo assisti a um episódio do programa Casas Brasileiras, do Canal GNT, onde mostrava a decoração da casa de um grande empresário e a de um gari. As duas com a cara de quem vive nela. Na sua opinião, a decoração é possível para qualquer um? O que falta ser compreendido por aqueles que dizem que não?

Vivianne Pontes: “A decoração é possível para qualquer um. Ponto. Decorar é arrumar a casa, torná-la harmônica com a nossa história, ou com quem a gente quer ser, com nossas referências. Decorar é saudável. Entretanto é preciso ter em mente que o que é “lindo” pra mim pode não ser pra você. Não existe só uma forma certa de decorar, da mesma maneira que não existe só uma forma certa de ser gente.”

 

Viviane5

Foto: Instagram @dcoracao

Ateliê Casa de Maria: Hoje, com um grande arquivo de textos e fotos, com colaboradores e parceiros o seu blog é um dos principais do país neste segmento. Como você avalia essa ferramenta, o blog, e como se manter bem e feliz trabalhando com um?

Vivianne Pontes: “O dcoracao.com me traz muitas alegrias. Foi o primeiro blog de decoração faça-você-mesma do Brasil e hoje ele tem um arsenal enorme de referências pra quem quer deixar a casa mais bonita, independente do orçamento. Acho que os blogs trouxeram isso que faltava na imprensa tradicional: as novas possibilidades, independente do orçamento. Eu não trabalho apenas como blogueira, afinal minha paixão é o design de interiores e também necessito – tanto como pessoa, quanto como blogueira, pra apresentar melhor as informações – da experiência prática. Assim, a #oficinadcoracao (que é um bebê, nasceu este ano)  divide espaço com o escritório do blog, meu escritório de design de interiores e com o ateliê de marcenaria. Aos poucos vou mostrando a evolução no dcoracao.com e também no Instagram @dcoracao.”

Ateliê Casa de Maria: Obrigada, Vivi, a Casa tá sempre aberta pra te receber!


5 respostas para “Hora do Chá com Vivianne Pontes”

  1. ma stump disse:

    Tão bom ler que a Vivi, tão querida, se sente uma “curadora de referências”! É exatamente como me sinto no meu dia a dia! Adorei!

  2. Márcia Marinho disse:

    Que prosa boa!

  3. Yara Aguilar disse:

    O trabalho dela é maravilhoso…amo visitar !
    Não sabia desse tantão de tempo de existência!
    Fiquei impressionada com o tudo que ela já fez na vida e parou na decoração, é bom demais quando nos encontramos na vida!
    Beijão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *