11 de abril de 2015

Torta rústica de tomate e manjericão

Em Sem categoria

Mamãe cozinha, mas só quando realmente é necessário. Ela sempre trabalhou fora e gosta de fazer receitas mais fáceis no sábado. Já papai, ama cozinhar. Ele fala que não gosta dessa história de ter que cozinhar todo dia (é ele quem faz o almoço lá na casa deles). Mas é a ele que todas as minhas tias recorrem quando precisam de uma mãozinha nas questões culinárias. Curioso é que sempre vi meu pai cozinhando e usando cebola (ouvi um chiado de alguém por aí?!) em quase tudo e apesar disso sempre o ouvi dizendo: “Não gosto de cebola”. Eu repetia essa fala sem titubear, mas não entendia bem a contradição. Crescendo, observando e experimentando descobri que para mim, o que não rola é a cebola crua (mesmo caso do Sr. Theotonio, papai).

Hoje eu sou amiga da cebola, a gente tem essa relação linda de amor e ódio, tem até choro. E não foi exatamente uma surpresa quando decidi acrescentá-la nessa torta, que tem origem naquelas revistinhas de receita que vem com revista de fofoca. Ganhei esse livrinho de um tia, cheio de receitas práticas de liquidificador, quando fui fazer intercâmbio no país do fast food e não tinha o hábito ou o prazer de cozinhar. Chegando lá, não tinha liquidificador em casa e o livrinho ficou esquecido no fundo da mala, só redescoberto quando voltei para o Brasil. Da receita original sobraram as quantidades de alguns ingredientes, mas believe me, você vai se surpreender com a simplicidade e o sabor.

Eu entendo que uns vão torcer o nariz só por causa da coitadinha da cebola, mas desapega desses preconceitos culinários minha gente, vale a pena! Se o caso é de ódio grave, mude os ingredientes do recheio, a profundidade da assadeira… É a única coisa que restringe seu potencial criativo. Sempre faço assim, sem carne, porque gosto do sabor do manjericão com tomate, outro caso de amor de sucesso na cozinha. Pela praticidade, ela é a mais eleita para o lanche das viagens e pelos amig@s que são ou já foram vegetarianos. Todo mundo adora a combinação. É uma receita para compartilhar com os queridos. É amor em forma de comida. Essa receitinha é bem leve e saudável, mas não é livre de glúten ou lactose, porém é passiva de mudanças. Trocando a aveia por farinha de arroz e o leite, pelo próprio leite sem lactose já são opções. Vamos lá:

1

2

Massa:

3 ovos

200 ml de leite de coco

1 xícara de leite

½ xícara de óleo

1 colher de chá bem rasa de sal

1 dente de alho

1 pitada de pimenta do reino ou rosa ou calabresa

1 punhado de folhas de manjericão

½ pacote de queijo ralado

1 ½ xícara de aveia (flocos ou farinha)

1 colher de chá de fermento químico

Recheio:

1 cebola pequena cortada em cubos ou em tirinhas

1 tomate grande cortado em cubos ou tirinhas ou 10 tomates uva em rodelas

½ pacote de queijo ralado

1 pitada de manjericão seco ou fresco picadinho

Modo de Preparo:

O primeiro passo é ligar o forno 180º ou na temperatura mais baixa que seu fogão indicar. Depois vamos untar a forma e polvilhar com farinha de trigo. A massa aqui é muito líquida, o ideal seria usar um papel manteiga para assá-la, mas caso não tenha, pode passar margarina e polvilhar com farinha de trigo. Use o papel toalha para não sujar as mãos.

3

Lembrando que usei uma assadeira de 24cm de diâmetro e 5 cm de profundidade, pequena. E que a medida da xícara que uso é de 200ml. Se sua xícara for maior utilize uma assadeira um pouco maior ou mais funda.

4

Descasque o alho e reserve. Agora é só cortar a cebola, o tomate e separar as folhas do manjericão. Feito isso, coloque no liquidificador todos os ingredientes da massa, começando pelos líquidos. Bata por uns 4 ou 5 minutos, até ficar sem cheiro de ovo. Voilá! Massa prontinha. Despeje metade da massa na forma.

5

Quase terminando tudo. Agora é só espalhar a cebola e o tomate pela massa, para ela ter recheio em todas as partes quando cortar. Eu usei os tomates uva, porque amo o sabor mais adocicado, mas pode usar o que preferir. Também joguei um pouquinho do que sobrou do manjericão picado não usado na massa.

6

Cubra com o restante da massa e a outra parte do queijo ralado. Além de decorar, deixa a cobertura da torta mais crocante. Se quiser, ainda dá pra adicionar mais manjericão por cima. Pode colocar no forno.

7

Depois de 15 minutos, aumente para fogo médio, a 230º e deixe assando por cerca de 20 minutos a mais. Observe quando ela estiver dourada e crescida. A velha dica é espetar o palito de dente e saindo seco, pode tirar do forno. É hora de matar a vizinhança de vontade, o cheiro é maravilhoso! Espere esfriar para desenformar. Ela vai murchar um pouquinho só, mas fica linda, deliciosa e ainda: espalha amor para quem prova.

8

Ju Rolemberg

 

Juro que você vai gostar disso aqui também: