11 de setembro de 2014

Um vaso-arranhador pra gatos ou um arranhador-vaso?

Em DIY

E aí que eu chego na loja própria dos fazendeiros pra comprar material e um deles resolve me dar uma fazenda linda no interior de Minas de aniversário. Rá! Pegadjénha da malandra aqui #trabalhaesonhafia. Foi só em uma dessas casas de produtos e materiais pra fazenda que encontrei as antigas cordas de fibra natural. Rodei pra caramba e fiquei boba como os materiais tradicionais estão desaparecendo aos poucos. Corda sintética, colorida, poliéster encontrei todas e nada das naturais. Pensei: “Gentchy, keide aquelas cordas que me arranhavam no balanço, que ralavam na minha perna cinza de tanto pular??” E o vendedor boiando. Precisei recorrer a vendedora mais velha. O menino era novo, não era do meu tempo. Sentei no meio-fio e shoray.

Quando vi a bichinha ali jogada no canto da loja, pedi o quilo, pois é assim que ela é vendida aqui. Fui no olhômetro  mais uma vez enquanto ele ia enrolando, enrolando… O bolo foi ficando grande e o menino com cara de sofrimento. Pensei de novo: “Uaha uaha sou má, agora tu vai usar toda esta juventude!” Mentira. Fiz isso não, ele logo pediu arrego e perguntou: “Pra quê tanto quilo de corda?” Respondi: ” Pra fazer um balanço giga no pé de feijão mágico que plantei.” Aí já abriu um sorriso e aliviei pro garotinho dando sinal de zéfiní. Voltei com cerca de 3 kg de corda natural novinha, cheirando a infância.

A ideia inicial era melhorar o novo vaso de plástico xinfrin da loja de 1,99. Queria trocar a minha Ráfia de lugar, pra ela crescer melhor. O vaso dela também seria aproveitado e repaginado pra receber as Espadas de São Jorge.

1

A coisa foi simples: comecei colando a pontinha com cola quente. E aí passando por volta do balde. Usei 7 filetes da cola. Depois de pronto, foi a hora de retirar a Ráfia no antigo vaso. A dica que me deram é molhar a terra e afofar bem pra ir soltando aos poucos.

2

Depois daí, foi forrar o vaso daquela forma que aprendi e compartilhei aqui já. Uma dica é se ficar espaços entre uma fileira e outra, só é preencher com as cordas mais finas como esta que te mostro. É simples e também feito com cola quente.

3

Agora sim! 3 kg todinhos aí e uma repaginada nos vasinhos. O balanço do pé de feijão mágico fica pra próxima, preciso fazer amizade com algum ovo muito esperto. O gato ginger eu já tenho 😀

4

 

5

Mas a escolha da corda tinha um motivo maior que só repaginar os vasinhos. Era também pra fazer um arranhador neste cantinho que meus três bebês adoram. Os três são criados em apê, então tento criar opções pra descontração dos meus amores. Tá vendo como as plantas tão xoxas? Eles voam por elas, mastigam, quebram, então pensei em mudar o foco, mas mantendo o lugar. A corda é resistente e é bastante usada nos arranhadores caros das Pet Shops.

Borrifei um spray pra gatos, o Cat Nip que atrai os felinos ao redor dos vasinhos e fiquei boooba com o sucesso! Primeiro, todo mundo chegou desconfiado, cheirando pra lá, cheirando pra cá e em menos de um minuto, olha a farra! Joaninha, a nossa do meio foi a que mais se acabou!

6

Amorinha entrou pra brincadeira e chegou logo pulando em duas patas! Chicão, o bebezão mais velho tentou ali, aqui e entalou 😀

7

Mas conseguiu e relaxou! Afiou a unha deitado mesmo <3 Mto amor! E aí o spray pra quem quiser testar. O efeito é imediato e adorei. A indicação do vet é esse mesmo, chamar a atenção pra um lugar específico, seja pra afiar a unha, pra dormir, pra brincar. Agora tão tudo aqui dormindo depois da farra. Longas horas de sono depois da diversão é justo. Muito justo!

8

Bbjbj, genten!